26 abril, 2009

Sobre a Vírgula.

Vejam que interessante esse texto sobre a importância da vírgula. Ele foi escrito para a campanha dos 100 anos da Associação Brasileira de Imprensa (ABI).

"Vírgula pode ser uma pausa... ou não.
Não, espere.
Não espere.

Ela pode sumir com seu dinheiro.
23,4.
2,34.

Pode ser autoritária.
Aceito, obrigado.
Aceito obrigado.

Pode criar heróis.
Isso só, ele resolve.
Isso só ele resolve.

E vilões.
Esse, juiz, é corrupto.
Esse juiz é corrupto.

Ela pode ser a solução.
Vamos perder, nada foi resolvido.
Vamos perder nada, foi resolvido.

A vírgula muda uma opinião.
Não queremos saber.
Não, queremos saber.

Uma vírgula muda tudo.

ABI: 100 anos lutando para que ninguém mude uma vírgula da sua informação".


Muito inteligente! E para aproveitar o ensejo, eu adiciono:


SE O HOMEM SOUBESSE O VALOR QUE TEM A MULHER ANDARIA DE QUATRO À SUA PROCURA.

Se você for mulher, certamente colocou a vírgula depois de MULHER.
Se você for homem, colocou a vírgula depois de TEM.

20 abril, 2009

Combate à distribuição de produtos ilegais: uma reflexão

Na semana passada, fiz uma matéria sobre a Operação “Comércio Legal”, coordenada pela Receita Federal, com o propósito de combater a prática de distribuição e comércio de mercadorias pirateadas, falsificadas e descaminhadas (que ingressam no país sem o pagamento de tributos). A ação, deflagrada no bairro do Comércio, contou com a participação de cerca de dez órgãos e instituições das esferas municipal e estadual. O saldo: cinco imóveis interditados (pontos de distribuição dos produtos); apreensão de 350 artigos, avaliados em trezentos mil reais; prisão em flagrante de dois proprietários de depósitos de mercadorias, que podem pagar multa e pegar de dois a quatro anos de reclusão.

Os produtos em descaminho (brinquedos, eletrônicos e bolsas) foram notificados pela Receita Federal. Caso não seja comprovada a entrada regular desses artigos no Brasil - através da apresentação de nota fiscal -, os responsáveis vão perder o direito às mercadorias e deverão ser representados criminalmente. No caso dos produtos falsificados (óculos e carteiras), será realizado o contato com os fabricantes para a possibilidade de uma ação judicial. Já na situação dos CDs e DVDs pirateados, será iniciada uma ação penal pública incondicionada, quando não há necessidade de autorização dos autores para o processo.

A operação “Comércio Legal” resultou de um trabalho de inteligência que a Receita Federal vinha realizando há seis meses e deverá ensejar outras ações do tipo.

Considero admirável a atuação articulada e sigilosa da Receita Federal. Mas fico pensando... Lá na ponta desses sistemas de distribuição de produtos ilegais está o vendedor ambulante. O indivíduo que, digamos, encontrou uma forma de ganhar dinheiro sem colocar uma arma na cara das pessoas. Bem, não sou a favor do contrabando, da sonegação de impostos, da falsificação. Sei também que esses esquemas trazem uma série de problemas como: utilização de mão de obra infantil, proliferação do trabalho informal e danos às pessoas que têm patentes de marcas e produtos. Mas, vamos ser sinceros... Quem nunca comprou uma bugiganga no camelô? Se não houvesse compradores, obviamente não haveria ninguém para vender. Lógico que há quem aproveite a situação para lucrar indiscriminadamente, mas há também centenas de pessoas que sustentam suas famílias comercializando essas mercadorias pelas ruas da cidade, sob chuva e sol.

O DVD que você assistiu no final de semana foi locado? Os programas e jogos instalados no seu computador são todos originais? A sua camisa da Puma foi comprada onde? E seu relógio Gucci?

E então? Pensemos nós...

09 abril, 2009

Recomendo – parte 18

• O filme: “O Curioso Caso de Benjamim Button”. Saiu de cartaz há pouco tempo.

• Frango grelhado com arroz de brócolis do restaurante Gengibre (Bahia Marina).

• Anotar os gastos num caderninho. Faço isso há algum tempo. É legal. Você começar a entender como seu dinheiro vai embora e passar a fazer esquemas para ser menos consumista.

• Para relembrar os sucessos “dance” de 1995: a música Space Cowboy.

• Demonstrar sentimento pelas pessoas queridas. Vale bombom, abraço apertado, depoimento no orkut, beijo na testa, recadinho dentro da agenda.

• Salmão grelhado da Torre Churrascaria (Lauro de Freitas).

• A música Little Wonders (Rob Thomas).

• Priorizar nas promoções dos shoppings a compra de peças mais clássicas. Claro, a maioria das roupas e calçados disponíveis nessas liquidações não estará na moda na próxima ou próximas estações. E não se deixe levar pelos preços baixos! Evite adquirir o que não precisa.

• Filé com fritas do restaurante Torre Churrascaria.

• Produzir, criar e realizar a cada minuto do dia. Não perca tempo, sempre há o que fazer. Acredite.