30 abril, 2008

On/off

O povo está carente demais, e como não encontra no poder público, nas ações de quem ajudou a eleger, a resolução para os seus problemas, acaba recorrendo aos meios de comunicação. As pessoas fazem denúncias e sugerem matérias às emissoras porque querem ver os buracos das suas ruas tapados, os esgotos fechados, os postos de saúde funcionando, os professores nas salas de aula.

É triste. E nós, jornalistas, fazemos o que está ao nosso alcance, porque não há equipes de reportagem e nem tempo suficiente para estar em todos os pontos da cidade, para fazer a cobertura de tudo o que aflige a população.

Depois do grande esforço em busca da notícia, para a seleção do que deve ser levado ao público, na tentativa de ajudar com os recursos de que dispomos, ouvimos muitos desaforos. As pessoas ligam dizendo que estamos burocratizando, dificultando a divulgação das suas reclamações. Sofre o povo. Sofremos nós.

Acho que pensam que somos aparelhinhos, que temos on/off acoplado. Esquecem que somos humanos. E nós não podemos esquecer que os que nos ligam fazem parte da nossa audiência.




Ingrid Dragone

Nenhum comentário: