22 janeiro, 2008

Ninguém merece...


Raramente assisto televisão. Orgulho-me disso. Significa que não queimo o meu tempo ou que sou uma privilegiada por ter atividades mais interessantes e/ou importantes. Às vezes rola um telejornal, um seriado, e uns filmes. Nesses meus raros momentos televisivos, o que me deixa realmente indignada é a maquiavélica estratégia da Globo ao querer me fazer engolir, nos intervalos, a porcaria do BBB.


Tenho personalidade, senso crítico, vergonha na cara, conhecimento sobre as pressões mercadológicas da mídia, e cultura suficiente para afirmar: “Não vou ceder!!!”. Esse formato de entretenimento não desce. Indigesto. Inútil. Idiotice enlatada.


Alguém irá me dizer que o programa é um fenômeno e que eu não posso negar. Alguém irá me aconselhar a despir a minha opinião dos vultos preconceituosos, e vai me incentivar a enxergar a representação das relações sociais ali. E repito: “Não vou ceder!!!”.


Não há quebra de paradigmas e curiosidade (e olha que tenho muita!) que mova a minha atenção para tal reality show. Quem são aqueles aspirantes a estrela? De onde saíram aquelas celebridades instantâneas, construídas? Por que o público lhes garante tamanha popularidade e tantos confetes?


Beijam-se e fazem sexo. Exibem as ancas rebolativas. Criam intrigas e imagens. E o que eu tenho a ver com isso? Vou ocupar boa parte das minhas noites e pensamentos com indivíduos que, um dia, quem sabe, poderão ser aproveitados pela emissora? Mesmo sem talento? Sou uma telespectadora muito mais exigente! E amo, amo mesmo, com todas as minhas forças, uma das maiores invenções da era do ócio: o controle remoto.




Ingrid Dragone

4 comentários:

Roberto Camara Jr. disse...

Como assim a melhor invenção é o controle remoto!?

E o meu Blog!?!?
:P

Bjo,

Clarissa disse...

Ficamos tão poderosos com o controle remoto na mão, hein?
Temos o "poder supremo" de desligar a tv e abrir um livro!!!

INGRID DRAGONE disse...

Seu blog também é uma grande invenção, Roberto! rs.

INGRID DRAGONE disse...

Pois é Clarissa... Um livro é sempre uma boa idéia.