13 novembro, 2007

A vida não espera


Ninguém pode esperar um convite para ser feliz. A festa deve acontecer dentro do coração. Diariamente. Não importa a cara do dia, não importa a cara do vizinho de porta, de mesa, de quarto.

Quando aquela nuvem cinza e enorme do mau humor ou da tristeza começar a se aproximar, é só puxar aqueles arquivos preciosos da mente. Os sentimentos são uma resposta direta aos nossos pensamentos...

É só lembrar da música maravilhosa que você finalmente conseguiu baixar na internet. Do seu sobrinho fazendo gracinhas. Do papo gostoso que você teve com o amigo que não via há muito tempo. Da dança engraçada que alguém tentou te ensinar. Da pose que a sua turma de amigos fez para uma fotografia. Daquele beijo roubado no meio da conversa. Do dia que você se sujou todo ao comer um sanduíche. Do elogio que o chefe ou cliente fez ao seu trabalho. Do bombom inesperado. Do passeio na praia no meio do expediente. Daquela taça de sorvete na madrugada. Do abraço que você queria tanto, tinha vergonha de pedir, e que foi tão quentinho. Do “eu te amo” ao telefone, no msn, na hora de sair pra trabalhar, de dormir... É só lembrar, de olhos fechados, e a emoção se transforma.

A felicidade está nas miudezas da vida, na costura delas, dia após dia, momento após momento. Essa é uma fórmula mágica. Aquele ditado que diz “se te dão um limão, faça uma limonada” é uma máxima da sabedoria!

Ninguém pode esperar um convite para ser feliz. A vida não espera. O mundo não tem lógica. Tudo se atropela. E por mais que saibamos da efemeridade, esquecemos de viver. Se cultivamos a felicidade em nós, criamos um campo de atração de felicidade, gerando mais felicidade. Para nós, para as pessoas que nos cercam, para as redes de relações, para o mundo... E Deus estará sorrindo.


Ingrid Dragone

3 comentários:

Luísa disse...

Voce conseguiu colocar em palavras algo em que sempre acreditei: a felicidade não existe, o que existe são momentos felizes, que fazem valer a pena viver essa vida louca, sem noção e que, muitas vezes, é uma m*da mesmo.

Voce hoje me fez lembrar do que realmente importa. Valeu!
Bjs!

P.S.: só pra constar, passeio na praia no meio do expediente nunca rolou, mas um cineminha...hihihi

Ivan disse...

Oi Prima,
gostei da mensagem! Tem muitas pessoas que sempre pensam, quando eu tiver isso, quando acontecer aquilo, quando eu ganhar tanto, eu vou ser feliz e se esquecem de viver o momento, se escondendo em suas frustrações.
Vamos viver o agora, apreciar o dia, valorizar as pequenas coisas da vida.
Um abração,
Ivan

Elaine disse...

Oi, Ingrid!!
Lembra-se de mim? Eu sou Elaine. Fui sua colega de colégio no Mendel e mantivemos contato pelo orkut...
Bom, recebi um e-mail seu recomendando uma lida em dois textos seus: 80 anos e Falso amor.
Pois bem, vim ler sem muita empolgação, tinha tempo sobrando... E o que aconteceu?? Fiquei IMPRESSIONADÍSSIMA!!!! Fui obrigada a ler todos os seus textos... Quero te parabenizar pelas poesias, crônicas e demais textos. Me identifiquei com alguns, inclusive com do Auto-ajuda. Estou lendo "O Segredo"... rs. Gostei da entrevista que vc fez com o baterista dos Paralamas e deu inveja da foto c/ Malvino... kkkk (brincadeira!!!!)
Parabéns mais uma vez pela sensibilidade e pelo seu dom!!!
P.S. Sei que vc faz curso com Hector Valdez e Hectorzinho!!! Eu os conheço. Minha irmã fez curso com eles durante muitos anos. É um trabalho lindo, admiro essa paciência!!!
Bjo enorme e sucesso!!! Vc vai longe.
Elaine Cristina da Silva