07 novembro, 2007

Chance de flores


Tivestes a chance dos meus cabelos

Desmaiando em tuas mãos, em teu peito,

E pasmei ao ver-te sem forças, sem palavras,

Sem coragem...

Meus cabelos ainda dançam ao vento,

Um adágio solitário,

Vestindo um emaranhado de flores

Que se lançam ao ar


Ingrid Dragone

2 comentários:

Amanda Dragone disse...

Tá massa o blog, principalmente o contador! hehehe =P
Li alguns textos, o da miga e recomendações também... Pizza di Parma é massa! \o/

(não pode mais dizer que eu sou uma imrã ingrata!)

Depois passo aqui denovo, adorei! ^^

Beijo. =*

Luiz "Flores" disse...

This is wonderful!!!!
Escrever isso...tão lindo as 6:15 da manhã....só vc mesmo!!!!
bjs